Untitled Document
Boa tarde, 01 de dez
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Crime

Sexta-feira, 20 de Setembro de 2013

 
     

Continua mistério do assassinato do ambientalista gaúcho Samuel Eggers

  

Polícia ainda não descobriu quem matou o psicólogo de 24 anos que morreu baleado há uma semana, em Caxias do Sul, onde estava participando como palestrante de uma semana acadêmica.

  

Reprodução/Arquivo Pessoal    
Jovem foi um dos estudantes que subiram nas árvores do Gasômetro para salvá-las do corte, em Porto Alegre


Por Redação - EcoAgência

Imagens de câmeras de vídeo foram requisitadas pela polícia civil de Caxias do Sul (RS) para tentar descobrir quem matou o psicólogo e ambientalista Samuel Eggers, 24 anos, há uma semana. Ele fazia pós-graduação em Neuropsicologia pela Ufrgs e estava nesta cidade da Serra gaúcha participando da Semana Acadêmica do Curso de Psicologia da universidade local (UCS). Após sair do Mississipi Delta Blues Bar, no início da madrugada de sexta-feira (13), foi atingido por um disparo fatal no rosto, após deixar duas amigas no apartamento de uma delas, a cinco quadras do bar. 

A delegada Thaís Norah Sartori Postiglioni informou ao jornal O Pioneiro, de Caxias do Sul, que o jovem passou por nove câmeras de vídeo, instaladas nas ruas por onde transitou com as colegas e depois sozinho, até ser baleado. Ao lado do seu corpo foi encontrado um livro e a carteira com R$ 60,00. O celular estava no bolso da calça. Um morador do prédio das duas moças testemunhou o crime, pela janela do banheiro. Também foi chamado para depor o segurança de uma residência da rua Sarmento Leite, onde ocorreu o crime. O que se sabe é que foram disparados quatro tiros de dentro de um carro carro Monza.
 
Muito estimado entre os colegas da Ufrgs, Samuel militava pelas causas ambientais e foi um dos estudantes que subiram nas árvores das proximidades da Usina do Gasômetro, na capital, há poucos meses, para tentar impedir sua derrubada pela prefeitura de Porto Alegre, onde residia há muitos anos. Acabou sendo preso juntamente com vários outros jovens e o corte das
árvores, na avenida Edvaldo Pereira Paiva, prosseguiu.
 
Durante a semana passada, ele havia sido palestrante na Semana Acadêmica da UCS, juntamente com o pai, o psicólogo caxiense Otelmo Eggers. “Triste ironia da vida, foi vítima daquilo que parecer ter sido o seu grande combate: as injustiças e violências injustificáveis frutos de uma sociedade decadente. A humanidade perde um dos seus melhores. Fica a certeza de que sua vida não foi e nem será em vão. Para sempre na memória de toda uma geração. Que sua trajetória sirva de inspiração para todos aqueles que ousam questionar a ordem e se dedicam a transformá-la.”, diz um dos inúmeros posts de seus
amigos e amigas em seu perfil no facebook.
 
“A preocupação dele com o meio ambiente era enorme. Ele até não tinha carro porque dizia
que o mundo já estava cheio. Então, preferia andar de ônibus, táxi ou caminhar mesmo”, disse
o pai, Otelmo. No Jornal do Almoço de hoje, na RBS TV, Otelmo concedeu entrevista dizendo que duvida que o filho tenha reagido a um assalto, pois esse não era o perfil dele, seria mais fácil Samuel entregar o que tinha pois não era apegado a coisas materiais. A delegada disse que o caso é difícil mas está otimista de que vai conseguir chegar a quem matou Samuel, embora não revele detalhes do que já foi descoberto até agora. A hipótese mais comentada é de que ele pode ter sido morto por engano, pois não se sabe de nenhuma desavença ou qualquer outro motivo para alguém querer sua morte.
 
 Em sua homenagem, o Diretório Acadêmico de Psicologia da Ufrgs foi rebatizado pelos colegas e agora se chama Diretório Acadêmico Samuel Eggers. Clique aqui para acessar o blog que ele mantinha.
 
 
EcoAgência

  
  
  Comentários
  
Daniela Fontana Bassanesi - 22/09/13 - 14:52
Uma breve correção: o nome do antigo Diretório Acadêmico de Psicologia (DAP) da UFRGS é agora Diretório Acadêmico Samuel Eggers, o Incrível (DASEIN).
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008