Untitled Document
Bom dia, 01 de dez
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Preservação

Terça-feira, 30 de Julho de 2013

 
     

Mobilização de guarda-parques alerta para realidade das unidades de conservação

  

Os responsáveis pela formação dos técnicos são os estados da federação. O Rio de Janeiro largou na frente com a contratação de 220 guarda-parques

 
  

Turismo RS    
Parque Estadual de Itapuã, Viamão (RS)


Por Redação da EcoAgência com informações da Agência Brasil

Amanhã (31), vai acontecer mais uma mobilização dos guarda-parques em Porto Alegre, que defendem, dentre outras demandas, o plano de carreira com isonomia. Uma assembléia geral irá fundar a Associação dos Guarda-parques do Rio Grande do Sul (AGP-RS). O dia 31 de Julho é conhecido como o Dia Internacional do Guarda-parque.

No ano passado, os 39 guarda-parques do Rio Grande do Sul fizeram greve. Em junho deste ano, ocorreu nova manifestação reivindicando melhores condições de trabalho. Eles atuam em 11 unidades de conservação municipais e 16 unidades de conservação estaduais, ligadas à Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema). A Sema discorda do indicativo da categoria de que seriam necessários 210 técnicos. A Secretaria divulgou hoje (30) a realização, ainda em 2013, de um concurso público para a contratação de profissionais de diversas áreas no primeiro semestre de 2014.
 
Conforme o divulgado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), os estados da federação são os responsáveis pela realização dos cursos de formação, que devem ser levados em breve para a área federal. O Rio de Janeiro é o estado mais adiantado neste aspecto. Em 2012, 220 guarda-parques foram aprovados em concurso público e contratados por três anos, com possibilidade de renovação do serviço por mais dois. Neste primeiro semestre, eles passaram por formação teórica e prática, com atuação em 14 unidades de conservação daquele estado. A distribuição dos agentes varia de três, como na Reserva Biológica Estadual de Guaratiba, a 25, como no Parque Estadual da Pedra Branca.
 
De acordo com a Associação Brasileira de Guarda-parques, os técnicos desempenham suas atividades dentro e, em alguns casos, fora das Unidades de Conservação criadas pelos Governos Federais, Estaduais ou Municipais. As suas atribuições incluem: vigilância; fiscalização; educação ambiental; controle de visitantes; informação turística e do meio ambiente natural e cultural; combate a incêndios florestais; resgate, primeiros socorros e apoio às comunidades locais e turistas em caso de desastres naturais.
EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008