Untitled Document
Boa tarde, 01 de dez
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Mudanças Climáticas

Terça-feira, 08 de Outubro de 2013

 
     

Ipcc: aumento da temperatura pode afetar abastecimento de água

  

Chefe do Centro de Ciência do Inep e um dos autores do relatório sobre mudanças climáticas, José Marengo debateu o assunto no Rio de Janeiro; nível dos oceanos aumentou 19 centímetros nas últimas cinco décadas.

  

Unic Rio/Fernanda Braune    
José Marengo


Por Damaris Giuliana - Rádio ONU

Segundo o chefe do Centro de Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Inpe, o aumento da temperatura do planeta e do nível do mar pode prejudicar o abastecimento de água. Ao discutir a mudança climática nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, no Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil, Unic Rio, José Marengo explicou à Rádio ONU o papel da concentração de sal em rios e oceanos.

"Normalmente, as correntes oceânicas transportam energia de regiões tropicais para regiões mais ao norte, ou seja, calor. Se isto é cortado, basicamente permite que o trópico continue quente e o norte congele.Comose corta isso? Pela salinidade, a concentração de sal. As águas se movem de uma região de maior salinidade para uma de menor salinidade. Quando há água doce dentro de um oceano salgado, a salinidade cai. Todos ficam com a mesma salinidade, então a água não se movimenta, fica meio estancada".

José Marengo é um dos autores do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, Ipcc. O documento, divulgado no fim de setembro, mostra que a temperatura do planeta pode aumentar entre 1,5° Celsius e 2° Celsius até o fim deste século. No Rio de Janeiro, o especialista do Ipcc apresentou um resumo do relatório, que destaca que a ação humana é a principal responsável pela elevação média da temperatura global nas últimas cinco décadas.

Neste período, o nível dos oceanos aumentou 19 centímetros e o Ipcc acredita que até 2100, o aumento poderá chegar a 53 ou até mesmo a 98 centímetros. O cientista Marengo explica que ocorre atualmente um esfriamento das águas de superfície, enquanto a água no nível mais profundo, abaixo de700 metros, está aquecendo.

O especialista do Ipcc afirma ainda que a mudança no pH dos mares já causou danos irreversíveis aos corais do Caribe, por exemplo, que se esbranquecem e alteram o ecossistema marinho. Segundo Marengo, o caminho para conter o aquecimento é reduzir a emissão de gases de efeito estufa, diminuindo a frota de veículos e o uso de termelétricas. O pesquisador destaca que, mesmo que todas as fábricas do mundo fossem fechadas hoje, os efeitos da produção de gás carbônico ainda seriam sentidos por 20 anos.

Rádio ONU, parceira da EcoAgência de Notícias

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008