Untitled Document
Boa tarde, 01 de dez
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Agroecologia

Sexta-feira, 29 de Novembro de 2013

 
     

Congresso Brasileiro de Agroecologia debate futuro e felicidade no planeta

  

Último dia de encontro tratou do papel da imprensa para mudança de paradigma

  

Adriane Bertoglio Rodrigues    


Por Raissa Genro e Ângela Camana, para EcoAgência de Notícias

O painel Agroecologia: razão e sensibilidade para o futuro do planeta, reuniu nesta quinta-feira (28) o jornalista Dal Marcondes e o agricultor e guardião de sementes Juarez Pereira. A cordenação foi de Gervásio Paulus da Emater/RS. Dal Marcondes, jornalista e diretor de redação da Envolverde, falou sobre a importância da luta no front da comunicação para uma mudança de paradigma. “A disputa pelos corações e mentes das pessoas também ocorre na imprensa, é preciso conseguir contar o que significa a agroecologia e o que ela pode fazer pela saúde do planeta”. Em contraposição, ele afirma que o agronegócio está muito bem estruturado no campo na omunicação.

O poder político e a capacidade de influenciar pessoas, ressalta, é maior do que ocorre na prática, uma vez que este modelo de produção responde por apenas 17% do PIB brasileiro. Ele atribui a situação à falta de divulgação das ações das organizações alternativas que não atraem as atenções “de fora dos cercadinhos”.

“Cometemos muito uma falha: por acharmos que nossa causa é boa, pensamos que não é necessário comunicá-la”, salienta. De acordo com Marcondes, é a partir dessa perspectiva que devemos pensar o futuro: “O amanhã precisa ser um bom lugar pra se viver: essa visão de futuro é o que me anima”, e conclui “Não podemos abandonar as utopias deste futuro possível”.

O agricultor e guardião de sementes Juarez Pereira lembra de Leonardo Boff ao comentar a atual saúde do planeta: “Nós não podemos mais estar em um modelo que gerou doença e está destruindo a Terra. Temos que buscar alimentos para nosso espírito”, afirma.

Pereira observa ainda a importância de termos consciência de nosso próprio corpo, para que possamos sentir a vida de forma plena e sejamos nutridos de coisas positivas. Para isso, o agricultor ressalta a necessidade de inserção das mulheres nas decisões coletivas, as quais devem ser feitas sempre com o coração.

Após o painel, houve o encerramento do evento, que reuniu representantes das diversas entidades promotoras e apoiadoras. Além disso, foi realizada uma mística final, organizada pela Via Campesina.

O VIII Congresso Brasileiro de Agroecologia reuniu 4.300 pessoas em Porto Alegre, de 25 a 28 de novembro.

EcoAgência Solidária de Notícias Ambientais

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008