Untitled Document
Boa tarde, 01 de dez
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Saúde

Sexta-feira, 24 de Maio de 2013

 
     

Porto Alegre participa da Marcha Internacional Contra Monsanto deste sábado

  

 Pela manhã, um mini-curso sobre os organismos geneticamente modificados na feira orgânica do Brique da Redenção. A partir das 13h os manifestantes se deslocarão até o Palácio Piratini

  

Divulgação/Facebook    


Por Sul 21

Porto Alegre será uma das cidades participantes da Marcha Internacional contra a Monsanto neste sábado (25). O ato está previsto para começar às 8h da manhã no Parque Farroupilha (Redenção). Seguindo o lema ambientalista “Pensar Globalmente, Agir Localmente”, ativistas de todo o mundo protestam em suas cidades para mostrar que são contrários à empresa multinacional de transgênicos e agrotóxicos. O evento acontece em mais de 50 países.
 
Pela manhã, um mini-curso a respeito de organismos geneticamente modificados será realizado na feira orgânica do Brique da Redenção. A partir das 13h os manifestantes se deslocarão até o Palácio Piratini, onde devem ser recebidos por Gislaine Pacheco, coordenadora de educação ambiental da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA) e Ricardo Zamora, chefe do Gabinete do Governador. Francisco Milanez, integrante da Agapan e que coordena a criação de um Programa de Sustentabilidade para a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM), também deve receber os manifestantes, mas sua presença ainda não está confirmada.
 
Os participantes do ato pretendem entregar um documento com duas pautas principais: a retirada imediata das sementes transgênicas do Programa Troca-Troca de Sementes da Emater – medida proposta pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (FETAG-RS) e aprovada pelo conselho do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (FEAPER) – e um pedido para investimentos do governo estadual em bancos de sementes crioulas.
 
A Monsanto é a líder na produção de sementes geneticamente modificadas (transgênicas) e seus produtos químicos também são utilizados para fins de guerra. No evento do facebook da marcha em Porto Alegre, a descrição lembra que a empresa está “praticamente monopolizando culturas alimentares fundamentais para sobrevivência da humanidade”.
 
A organização não-governamental Action Aid elaborou um relatório em que argumenta que a Monsanto está contribuindo para o crescimento
da fome e da miséria no mundo por concentrar os benefício do comércio internacional de alimentos. Alguns pesquisadores também alegam que os produtos transgênicos podem provocar doenças, e os pesticidas já foram responsabilizados por infecções em agricultores ou pessoas que tiveram contato com o produto.
 
No facebook, o evento da marcha em Porto Alegre, que já tem mais de 300 pessoas confirmadas, questiona: “O câncer é uma epidemia de nosso tempo e cada vez ataca camadas mais jovens da população. Você acha que isso não tem a ver com o que estamos comendo?”
 
Serviço: Marcha Internacional contra a Monsanto em Porto Alegre
Local: Parque Farroupilha (Redenção)
Dia: Sábado (25), a partir das 8h
Sul 21 - EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008